24.10.13

Benefícios do Kefir.



O que é o Kefir?

Grãos de Kefir de Leite



Grãos de Kefir de Água

O kefir é um alimento probiótico, uma bebida refrescante produzida a partir da fermentação de leite (ou água com açúcar mascavo, dependendo do tipo), quando colocado em contato com os Grãos do Kefir, por um determinado período de tempo.

O kefir é originário das Montanhas do Cáucaso Sententrional, há muitos séculos. O termo kefir deriva do turco keif, que quer dizer bom sentimento.

Ao cultivar os grãos do kefir em água com mascavo ou leite, percebemos que, com o tempo, eles se multiplicam e uma parcela desses grãos deve ser removida para evitar a superpopulação e continuar proporcionando uma boa relação entre leite (ou água com mascavo) e grãos. Tradicionalmente, os grãos em excesso devem ser doados para amigos, parentes ou até mesmo pessoas desconhecidas, bem como podem ser comidos ou desidratados e armazenados como uma fonte alternativa.

O kefir é um produto facilmente digestível e é uma boa fonte de proteína e de cálcio. Pode, consequentemente, ser incluído com parte da dieta diária.

A purificação orgânica que promove auxilia na obtenção de um eco sistema interno perfeito para a saúde e para a longevidade. O kefir tem propriedades antitumorais, antibacterianas e antifúngicas.

Essas propriedades abrangentes podem explicar a razão para o uso do kefir no numeroso relato de curas de doenças. O kefir tem sido usado no tratamento de pacientes que sofrem de doenças de deficiências imunológicas, pois aumenta a imunidade em grande escala e ainda atua como elemento desintoxicador da enorme carga de medicamentos a que o doente se vê submetido, promovendo uma absorção orgânica muito maior de sais minerais e vitaminas, principalmente a vitamina B12, ajudando nos problemas de desnutrição.

Descobriu-se que o kefir de leite induz a secreção de Interferon, que é uma glicoproteína produzida em resposta a um ataque viral, cuja função parece ser desencadeada por mecanismos de defesa das células não infectadas. Acredita-se que o Interferon é eficiente contra doenças virais e algumas formas de câncer.

O kefir tem efeito comprovado no auxílio do tratamento de:
· Distúrbios nervosos: ansiedade, insônia, síndrome de fadiga crônica; catarros bronquiais e outros problemas respiratórios; alergias; escleroses; reumatismo e L.E.R.; tumores; problemas cardio-vasculares (infarto e arteriosclerose); problemas de vesícula; disfunções hepáticas; problemas renais e icterícia; doenças do estômago: gastrite, úlceras pépticas e duodenais, regulariza a digestão.

Problemas intestinais: diarréias, intestino preguiçoso ou preso, hemorróidas. O kefir previne putrefação intestinal causada por depósito nos intestinos e contribui para depuração do organismo e restaura rapidamente a micro flora intestinal, o que é ótimo para quem se submeteu a longos tratamentos com antibióticos; problemas de sangue: anemia, leucemia.

 Problemas de pele: dermatites, eczemas, lupus, cândida, psoríase, herpes; males do século: irradiações, exposições a monitores de vídeo, na desintoxicação de poluentes tóxicos; excesso de peso: atuando como um enzimático poderoso, acentua amplamente o anabolismo, ou seja a assimilação de nutrientes e por provocar um equilíbrio geral do organismo, provoca uma sensação agradável de saciedade, que reduz o hábito de comer por compulsão, depressão ou ansiedade. 

Também já está provado que as melhores dietas são aquelas em que a pessoa se alimenta várias vezes durante o dia, em pequenas quantidades. O kefir, especialmente o de leite, pode ser usado nestes pequenos "lanchinhos", substituindo outros alimentos mais calóricos, mesmo quando batido com frutas e cereais, desde que se evite o uso de açúcar ou mel. Porém, a associação simultânea de kefir com jejum não é recomendada e para os que gostam de jejuar o uso nos dias de jejum pode ser suspenso. Se alimentar só de kefir é uma atitude errada e contra indicada. 

Composição do kefir:

O grão de Kefir é um agrupamento gelatinoso polissacarídeo que tem vários microorganismos em simbiose, e sua complexidade ainda não foi completamente decifrada pela ciência. 
Basicamente, o kefir contém: 8 leveduras, 2 bactérias acéticas, cerca de 16 lactobacilos, cerca de 9 streptococci/lactococci, ácido fólico, ácido pantotênico, biotina(vitamina B), cálcio, carboidratos, fósforo, gordura, lactase, magnésio, niacina (vitamina B3), potássio, proteínas, pyridoxina (vitamina B6), triptofano, vários outros aminoácidos benéficos, vitamina B12, vitamina K.

O kefir contém cerca de 37 microorganismos benéficos ao nosso organismo.
Existem indicações para o tempo de fermentação:

* 12 horas = laxante suave, sem causar cólica ou diarréia
* 24 horas = regula o funcionamento do intestino 
* 36 a 40 horas = prende o intestino

Fonte:  http://kefir-tesouroprobiotico.blogspot.com
 http://kefirharmonutri.blogspot.com

7.10.13

Reflexão...




Na minha imaginação, o passar do tempo serviria para deixar as pessoas mais maduras, mais conscientes e mais tranquilas sobre a vida.
Penso também que o sentido da vida deveria ir mudando também ao longo dos anos.
Em algumas fases o sentido da vida pode ser as conquistas materiais, e a conquista de um território social.
Em outras fases, o sentido da vida pode ser a construção de uma família.
Pode ser a redescoberta da juventude tardia, pode ser a redescoberta de prazeres...
Mudar, ou ainda amadurecer o sentido da vida, pelo menos na minha imaginação, é fundamental para a manutenção da existência.
Aí é que entra a expectativa... Você espera a atitude madura de alguém, e então descobre que as pessoas continuam egoístas, egocentristas. Algumas pessoas não conseguem sair da infância.
Não souberam fazer do tempo um aliado. Não fizeram a lição de casa.
Não conseguiram aprender.
Aceitar, enfrentar e entender os diferentes ciclos que vivemos é que faz de nós pessoas melhores, mais humanas, mais felizes.
Desejo que cada um saiba cuidar de si, fazendo de si mesmo um melhor morador do mundo.
"De que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma ?"
Marcos 8:36 
                                                                                                                       (Cauê Santos)

4.10.13

Que sejam bem vindos...

clique na imagem para ve-la melhor






AS DUAS FLORES 

São duas flores unidas
São duas rosas nascidas
Talvez do mesmo arrebol,
Vivendo,no mesmo galho,
Da mesma gota de orvalho,
Do mesmo raio de sol.

Unidas, bem como as penas
das duas asas pequenas
De um passarinho do céu...
Como um casal de rolinhas,
Como a tribo de andorinhas
Da tarde no frouxo véu.

Unidas, bem como os prantos,
Que em parelha descem tantos
Das profundezas do olhar...
Como o suspiro e o desgosto,
Como as covinhas do rosto,
Como as estrelas do mar.

Unidas... Ai quem pudera
Numa eterna primavera
Viver, qual vive esta flor.
Juntar as rosas da vida
Na rama verde e florida,
Na verde rama do amor!

Castro Alves




1.10.13

Benefícios do Gengibre


Gengibre é uma raiz usada tanto na culinária quanto na medicina


Vegetal nativo da Ásia, o gengibre é uma raiz tuberosa usada tanto na culinária quanto na medicina. A planta assume múltiplos benefícios terapêuticos: tem ação bactericida, é desintoxicante e ainda melhora o desempenho do sistema digestivo, respiratório e circulatório. O gengibre também é um reconhecido alimento termogênico, capaz de acelerar o metabolismo e favorecer a queima de gordura corporal.


Principais nutrientes do gengibre


O gengibre apresenta uma substância chamada gingerol, dotada de propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que protegem o organismo de bactérias e fungos. O gingerol é responsável pelo sabor picante do gengibre.

As propriedades terapêuticas do gengibre se devem à ação conjunta de várias substâncias, principalmente encontradas no óleo essencial do gengibre, rico nos componentes medicinais cafeno, felandreno, zingibereno e zingerona.

O gengibre também é rico em substâncias termogênicas que ativam o metabolismo do organismo e potencializam a queima de gordura corporal.

A raiz é composta por vitamina B6, assim como nos minerais potássio, magnésio e cobre, mas tais propriedades se tornam pouco relevantes levando-se em conta o consumo diário da planta. Como trata-se de uma especiaria, bastam pequenas quantidades do gengibre no chá ou preparações culinárias para aromatizar as preparações. Note que a tabela de valores nutricionais abaixo considera 100g de gengibre, porém o uso numa receita pode não alcançar a 2g.

Composição do gengibre para cada 100 g 


Água (g)............................................................................78,88

Calorias (Kcal)...................................................................... 80
Proteínas (g)........................................................................1,82
Lipídios totais (g)................................................................ 0,75
Carboidratos (g)................................................................17,77
Fibras (g)................................................................................. 2
Cálcio (mg)............................................................................ 16
Ferro (mg)............................................................................ 0,6
Magnésio (mg)....................................................................... 43
Fósforo (mg).......................................................................... 34
Potássio (mg)....................................................................... 415
Sódio (mg)............................................................................. 13
Zinco (mg).......................................................................... 0,34
Cobre (mg)......................................................................... 0,22
Manganês (mg)................................................................... 0,22
Selênio (mcg)........................................................................ 0,7
Vitamina C (mg)....................................................................... 5
Tiamina (mg)..................................................................... 0,025
Riboflavina (mg)................................................................ 0,034
Niacina (mg)........................................................................ 0,75
Vitamina B6 (mg)................................................................. 0,16


Benefícios do gengibre

O gengibre é referência quando se fala em problemas estomacais, pois combate enjoos, gases, indigestão, náuseas causadas pelo tratamento do câncer e perda de apetite. Também auxilia na digestão de alimentos gordurosos. Não é à toa que uma substância presente na raiz do gengibre é usada na fabricação de medicamentos laxantes, antigases e antiácidos.
Gengibre combina com comida japonesa

A raiz também é bastante utilizada para combater o mau hálito, cólica menstrual e até ressaca. Graças ao poder anti-inflamatório, o gengibre ainda é usado para aliviar dores decorrentes da artrite, dores musculares, infecções do trato respiratório, tosse e bronquite. A planta integra a formulação de xaropes por causa de sua ação anti-inflamatória e antibiótica.

O óleo extraído do vegetal é apontado como eficaz no tratamento de queimaduras. Além disso, o gengibre desempenha um importante papel na dieta, pois estimula olfato e paladar, contribuindo com a diminuição do uso do sal para temperar os alimentos. O chá, por sua vez, aumenta o consumo de líquidos, favorecendo a hidratação e ajudando a eliminar as toxinas.
Por que o gengibre ajuda a emagrecer

Todas as atividades realizadas pelo corpo consomem energia. Isso inclui o processo digestivo, que pode ser usado a seu favor para emagrecer quando o que está em questão são os alimentos termogênicos, como o gengibre. Esses alimentos são capazes de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico.

Quanto mais difícil for a digestão do alimento, maior será o seu poder termogênico. As substâncias termogênicas contidas no gengibre têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e aumentando a queima de gordura. A termogênese é um processo regulado pelo sistema nervoso e interferências neste sistema podem favorecer o emagrecimento.

O gengibre pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%. No entanto, sabe-se que não existem milagres quando o assunto é perder peso. Para que o consumo de gengibre com este objetivo mostre resultado, é necessário aliá-lo à dieta regrada e exercícios físicos.
Onde encontrar o gengibre

O gengibre pode ser encontrado em supermercados e lojas de produtos naturais.

Como consumir o gengibre

O gengibre pode ser consumido cru, em conserva, como chá ou como óleo. Ele ainda é usado em alimentos e bebidas como agente aromatizante.

Chá de gengibre

Chás: a infusão de pedaços frescos de gengibre é utilizada no tratamento de gripes, tosses e resfriados. Além de ser um relaxante eficaz, hidrata o corpo e ajuda a eliminar as toxinas, ajudando também no emagrecimento, devido à sua ação termogênica. O preparo consiste em deixar raízes, cascas ou talos de molho por cerca de 30 minutos e, após esse período, acrescentar água e levar o gengibre ao fogo por mais de 30 minutos
Na panela: o gengibre pode ser utilizado no preparo de pratos doces e salgados da culinária. Pode ser encontrado desidratado, fresco, em conserva ou cristalizado. Cuide para não substituir uma forma pela outra nas receitas, pois seus sabores são distintos
Sucos: tem ação anti-inflamatória, favorecendo a eliminação de toxinas do organismo. O suco gera mais disposição para o corpo, melhora a aparência da pele e o funcionamento do intestino. Para ficar mais saboroso, bata no liquidificador com abacaxi, hortelã ou raspas da casca do limão.
Pedaços: mastigar as lascas de gengibre, assim como chupar a bala, ajuda a aliviar a rouquidão e irritações na garganta, mas é preciso atenção, pois, elas somente mascaram a dor. O gengibre irá aliviar os sintomas até que o corpo se encarregue de curar a doença.
Contraindicações para o consumo de gengibre

A princípio, o consumo do gengibre é seguro para a maioria das pessoas. A ingestão da raiz por gestantes é controversa. Alguns especialistas defendem que o gengibre pode afetar os hormônios sexuais do feto e até favorecer um aborto. Estudos sugerem, entretanto, que o risco de malformação em recém-nascidos de mulheres que faziam uso de gengibre não se mostrou mais elevado do que o normal.

A raiz também não tem relação com malformações ou partos prematuros. Mesmo assim, recomenda-se que o alimento seja evitado especialmente perto da data do parto, pois ele pode aumentar o risco de hemorragia. Não se sabe muito a respeito da segurança do consumo de gengibre no período de amamentação e, por isso, o ideal é que ele seja evitado.

O consumo de alimentos termogênicos, como o gengibre, não é recomendado para quem tem hipertireoidismo, visto que o metabolismo já está muito elevado, o que aumenta o risco de perda de massa muscular. Além disso, crianças e gestantes, pessoas com cardiopatias, enxaqueca, úlcera e alergias não devem abusar dos alimentos termogênicos, pois eles podem levar a aumento da pressão arterial, hipoglicemia, insônia, nervosismo e taquicardia.
Riscos do consumo de gengibre

O gengibre pode favorecer hemorragias e, por isso, deve ser evitado por pacientes com distúrbios hemorrágicos. Além disso, a raiz mostrou piora em quadros de doenças cardíacas, devendo ser banidas da dieta, neste caso. O vegetal ainda diminui os níveis de glicose no sangue, podendo ser necessário o reajuste das doses de insulina por pessoas que sofram de diabetes.
Efeitos colaterais do consumo de gengibre

Há relatos de azia, diarreia e desconforto estomacal após o consumo de gengibre. Neste caso, ele deve ser excluído da dieta.

Interações com o gengibre

O gengibre retarda a coagulação sanguínea, sendo contra indicado para pacientes que já fazem usos de medicamentos anticoagulantes por aumentar o risco de hematomas e sangramentos. A raiz ainda diminui os níveis de glicose no sangue, podendo ser perigosa para quem toma medicamentos para controle do diabetes. Como eles já tem a função de reduzir o açúcar no sangue, o consumo do vegetal pode reduzir ainda mais a glicemia, oferecendo perigo de hipoglicemia ao paciente.

Também devem se precaver indivíduos que fazem uso de medicamentos para diminuição da hipertensão. A raiz age de forma a diminuir a pressão arterial, que pode ficar muito baixa com o uso concomitante do remédio, oferecendo riscos cardíacos ao paciente.
Quantidades recomendadas de gengibre

Embora não exista uma quantidade adequada de ingestão estabelecida, estudos sugerem que benefícios podem ser alcançados com o consumo de 2 a 4 g de gengibre por dia.

Para obter os benefícios termogênicos do gengibre, o ideal é o consumo diário, mas dentro de um limite estabelecido para que o aumento do metabolismo não se torne prejudicial. No caso do gengibre, é recomendada uma fatia média ou uma colher de café da forma em pó.

Fonte:
www.minhavida.com.br


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...